CASO promove formação intermédia para voluntários

Mais de 50 jovens da Católica no Porto participaram no encontro de formação intermédia para voluntários da CASO no dia 13 de fevereiro. O objetivo foi o de proporcionar aos voluntários novas ferramentas para uma continuação positiva e pró-ativa no campo do voluntariado.

Este ano a formação foi composta por três workshops que pretenderam responder às inquietações e dúvidas que vão surgindo nos voluntários e na dinâmica social e solidária das suas atividades. “Desafios do Voluntário na prestação de Primeiros Socorros: Como interpretar? Como atuar?” foi o tema do workshop da área da saúde que ficou a cargo de Constança Festas e de Tânia Costa, docentes do Instituto de Ciências da Saúde. Durante o workshop os voluntários tiveram oportunidade de aprender técnicas de primeiros socorros e de aprofundar aspetos associados ao consumo de droga e comportamentos que daí advêm: como interpretar e como interagir em casos específicos.  

A psicóloga Rosário Brito Cunha, da Faculdade de Educação e Psicologia, foi responsável pela dinamização do workshop direcionado para a psicologia e a educação intitulado “Eu voluntário: curvas, obstáculos e pontes”. Através de dinâmicas de grupo, criou espaços privilegiados de partilha sobre obstáculos pessoais subjacentes ao voluntariado e, posteriormente, orientou os voluntários para que eles mesmos fossem pontes para a resolução de problemas dos outros voluntários.

Finalmente, o workshop associado às artes com o título “Dos textos ao desenho quotidiano” ficou a cargo do designer Mário Linhares, diretor de educação dos Urban Sketchers, falou do seu modo de vida que passa por “desenhar o quotidiano” inspirando os voluntários a encontrar o seu caminho.

Depois de duas horas de partilha de experiências e aquisição de novas técnicas e ferramentais essenciais no desempenho do voluntariado, a noite conclui-se com um momento mais lúdico. Através do humor do programa “Você na CASO”, quatro voluntários da CASO partilharam as suas vivências de voluntariado e foram também eles fonte de inspiração para os presentes.

A CASO agradece a cada voluntário pela presença e contributo pessoal durante a formação, e de forma especial dirige uma palavra de gratidão aos formadores dos workshops que contribuíram de forma muito positiva e significativa para um dos principais objetivos do voluntariado da CASO: o desenvolvimento integral da pessoa.

Fevereiro 2019